por Lucas Vieira

28/11/2017

 

Particularmente eu fiquei muito tocado pela peça, em vários momentos vieram memórias, sensações, possibilidades, em duas horas vocês conseguiram abranger muitas questões de relacionamentos familiares e humanos com extrema sensibilidade em cenas que me davam uma grande sensação de empatia. A peça tem uma função social incrível, toca e faz refletir. As atuações foram excepcionais assim como a direção, nada de estereótipos e clichês. A movimentação pelo espaço deu uma dinamicidade incrível, tudo muito bem marcado, mas com uma fluidez excepcional, as transições foram certeiras, os gestos fora do cotidiano extremamente poéticos e críveis. Tudo muito simples, os corpos movimentavam pelo espaço sem cenário, sem mudanças de figurinos, mas nada disso fez falta alguma. Apesar da simplicidade, a peça é de grande complexidade e sensibilidade, uma verdadeira e honesta poesia de corpos e relações. Eu gosto muito do uso controlado da música e da iluminação que não desvia o foco principal das relações humanas e quando surgem, veem com uma força marcada pelo contraste do silêncio e da luz aberta. Honestamente não tenho o que criticar, apreciei muito o trabalho e só tenho a agradecer por poder prestigiar vocês.

Please reload