por que você

nunca diz aquilo

que gostaria de dizer?

essa é uma das primeiras perguntas que ouvimos no espetáculo. ela é feita por um homem a seu irmão, que não sabe responder, mas compreende que há sim muita coisa a se dizer mesmo ele não conseguindo. é a partir dessa dificuldade na comunicação inter-humana e, sobretudo, familiar, que esta criação se constrói. é como se a peça perguntasse, tanto aos seus criadores como ao público:

o que aconteceria se um dia conseguíssemos dizer sobre o que pensamos de fato, o que aconteceria se pudéssemos falar sobre tudo aquilo que sentimos?

este projeto foi financiado com recursos da lei murilo mendes de incentivo à cultura, realizada pela prefeitura de juiz de fora através da funalfa.

a investigação que culminou no desenvolvimento deste espetáculo teve início em dezembro de 2016, com a utilização do texto cachorro frio nos estudos de um processo de direção coletiva.

ao longo de oito meses os atores angelica joppert, carol tagliati, rodrigo coelho, thiago andrade, vívian hauck e zezinho mancini realizaram experimentações diversas envolvendo o universo familiar apresentado na obra dos dramaturgos assis benevenuto e vinícius souza e as técnicas de viewpoints e composição, de anne bogart e tina landau.

em agosto de 2017, o diretor e dramaturgo diogo liberano foi convidado a fazer parte da equipe que agora apresenta esta criação.

após três curtas temporadas, duas no museu ferroviário de juiz de fora, berço do projeto, e uma no charmoso oandardebaixo, ESSA ESTRANHA SENSAÇÃO DE FAMÍLIA agora está de malas prontas para começar a se apresentar em outras cidades.

o primeiro destino foi a mostra fringe do festival de curitiba, maior evento do gênero na américa latina. o espetáculo foi apresentado na casa hoffmann em duas sessões inesquecíveis.

 

prólogo

por diogo liberano

 

se você já assistiu à peça

escreva pra gente

e conte um pouquinho

sobre como foi a experiência

equipe de criação

direção e dramaturgia

diogo liberano

atuação

angelica joppert

carol tagliati

rodrigo coelho

thiago andrade

vívian hauck

zezinho mancini

iluminação

livs ataíde

fotografias

joão paulo brum

thiago britto

design gráfico

bruno junqueira

direção de produção

zezinho mancini

realização

companhia do agora

que gesto você

destinaria ao mundo?

depoimentos

diga pra gente tudo aquilo

que você gostaria de dizer

 
  • facebook